Drenagem linfática ajuda no pós-operatório de cirurgia plástica | Onodera Curitiba
Agende sua
avaliação
Chame pelo
Whatsapp
Conheça as
unidades

Blog

Com o intuito de melhorar seu aspecto corporal e ficar mais próxima de um ideal de padrão estético, muitas mulheres recorrem à cirurgia plástica. Um dos procedimentos mais procurados nos últimos tempos é a cirurgia de prótese mamária (silicone nos seios), seja por questões de biótipo corporal ou por flacidez após amamentação.

Dr-Lane-Smith-Breast-Augmentation-Procedures-Las-Vegas

Desde 1964 têm sido usados os implantes de silicone em gel, que podem ser implantados via inframamária (pela parte inferior da circunferência da mama), periareolar (por um corte na aréola) ou transaxilar (por um corte na axila). Independentemente do local por onde é introduzida a prótese, várias são as intercorrências que podem surgir no pós-operatório. A contratura capsular (uma cicatrização secundária, que deixa a mama endurecida e dolorida) é a mais comum, mas também podem ocorrer, de forma mais rara, infecções e deslocamentos da prótese.

De qualquer forma, a cirurgia provoca grande edema local, que é uma reação de defesa do organismo à agressão provocada pelo procedimento cirúrgico, hematomas e perda de sensibilidade local temporária. O edema é um acúmulo de líquido anormal e exagerado nas mamas, que torna a cicatrização mais lenta e, portanto, deixa a mulher mais susceptível a infecções e outras complicações.

Lymphatic-Massage

A drenagem linfática manual auxilia o organismo a eliminar esse excesso de líquidos, melhorando a circulação linfática local e, consequentemente, a circulação sanguínea, o que faz com que a cicatrização pós-cirúrgica seja mais rápida e eficiente. Esse equilíbrio hídrico causado pela drenagem também evita a formação da contratura capsular que falamos anteriormente, assim a prótese ficará com melhor fixação e com aspecto mais natural, daí a importância de realizar drenagem linfática sempre após esse tipo de procedimento cirúrgico.

A drenagem deve ser realizada no corpo todo, por profissional habilitado (Fisioterapeuta, Técnico ou Tecnólogo em Estética), o médico cirurgião plástico é quem irá definir quanto depois da cirurgia deverão começar as sessões (mas o ideal é que comece o quanto antes) e quantas sessões deverão ser realizadas dependerá de cada caso e da evolução clínica de cada paciente, mas em geral, são realizadas diariamente por cerca de 20 dias após a cirurgia e podem a partir de então serem feitas em dias intercalados por mais algum tempo.

Então lembre-se, quando decidir fazer uma cirurgia plástica, preocupe-se também com o pós-operatório. É de fundamental importância, seguir as orientações médicas, usar sutiã adequado pelo tempo necessário, respeitar o tempo de repouso e realizar drenagem linfática com um profissional de sua confiança.

Agende já uma consultoria estética gratuita na Onodera clicando aqui.