O que é e como tratar a celulite infecciosa? | Onodera Curitiba
Agende sua
avaliação
Chame pelo
Whatsapp
Conheça as
unidades

Blog

Também conhecida como celulite bacteriana, a celulite infecciosa é causada por bactérias que entram nas camadas mais profundas da pele, causando inúmeros desconfortos.

Diferentemente da celulite conhecida popularmente, a celulite infecciosa pode causar graves complicações como septicemia, que é a infecção geral do organismo e em alguns casos mais graves, a morte, se não for tratada corretamente.

O que causa a celulite infecciosa?

A celulite infecciosa surge quando as bactérias do tipo Staphylococcus ou Streptococcus conseguem penetrar nas camadas mais fundas da pele. Esse tipo de infecção é mais comum em pessoas com feridas cirúrgicas ou picadas e cortes que não foram corretamente tratados.

Além disso, pessoas com problemas de pele que podem causar cortes, como eczema, dermatite e micose, também possuem um risco maior de desenvolver um caso de celulite infecciosa, assim como as pessoas com sistema imune enfraquecido ou diabetes.

Quais os sintomas?

Entre os principais sintomas, podemos destacar:

– Vermelhidão intensa na pele;

– Inchaço e dor na pele;

– Pele muito quente;

– Febre acima de 38ºC.

Embora esses sintomas possam ser sinais de outros tipos de infecção na pele, é essencial ficar atento caso voltar a acontecer, pois o tratamento deve ser realizado o quanto antes, de acordo com a recomendação de um dermatologista.

E os tratamentos?

O tratamento mais comum para celulite infecciosa geralmente se dá pelo uso de antibióticos orais, por volta de 10 a 21 dias. Nesse momento, o acompanhamento do dermatologista é muito necessário, pois ele poderá averiguar a evolução ou não do tratamento. Além disso, o médico ainda pode receitar analgésicos para aliviar os sintomas durante o tratamento.

É importante ficar atento a uma possível evolução da doença para que o tratamento seja realmente efetivo. Por isso, são necessárias visitas constantes ao hospital e ao dermatologista.

Graus de celulite

É importante ressaltar que existem graus de intensidade da celulite. No caso da celulite infecciosa, estamos nos referindo a um quadro mais agudo. No entanto, há situações menos graves, que podem ser tratadas mais facilmente. Confira:

Grau 1: A celulite ainda não é tão visível e as alterações atingem primeiro a microcirculação.

Grau 2: O organismo reage ao líquido que fica retido na camada de gordura, engrossando as fibras de sustentação de gordura. É neste momento que começam a surgir os primeiros sinais do aspecto enrugado.

Grau 3: Neste caso, já aparecem os micronódulos. Ao se apalpar a pele, já se notam pequenas granulações.

Grau 4: Este é o pior grau, em que as dores são mais frequentes e em que se enquadra o caso de celulite infecciosa. Já indica que há alterações muito drásticas no tecido gorduroso e na pele. É quando há o aspecto de casca de laranja, com grandes furos.

Independente do grau da celulite, a ONODERA conta com tratamentos que podem auxiliar a diminuir os aspectos que este problema causa na pele. O Powershape, por exemplo, é uma ótima opção, com suas três tecnologias fundamentais para o cuidado com o corpo: sistema de sucção, luz de LED e radiofrequência, capazes de combater a celulite e deixar a pele mais uniforme e bonita. Acesse nosso site, saiba mais e agende sua avaliação gratuita na unidade desejada.